servicos

Get Adobe Flash player

Técnico vai passar 3 meses trocando para-raios do Cristo Redentor

Técnico vai passar 3 meses trocando para-raios do Cristo Redentor Técnico vai passar 3 meses trocando para-raios do Cristo Redentor

Uma tempestade em janeiro mostrou que o sistema precisa ser substituído. Vários raios caíram no mesmo lugar, justamente no topo do cartão postal.

Não dá para falar em carnaval no Rio sem lembrar dos cartões postais cariocas. Um deles fica olhando tudo lá de cima. É o Cristo Redentor, um símbolo da paisagem do Rio de Janeiro. No mês passado, um raio danificou a estátua. Esta semana, começou a reforma, uma reforma nas alturas.

“Meu nome é Jefferson Luiz, eu sou técnico de instalação de sistema de proteção de descarga atmosférica, ou para-raio. Eu subo no Cristo desde 2008. Eu perdi a conta de quantas vezes”, conta Jefferson.
Jefferson vai passar três meses passeando pelo Cristo Redentor. “Quem não queria estar aqui? Todas as pessoas do mundo queriam estar aqui”, ele destaca.

Não é um trabalho para quem tem medo de altura. “Você vê tudo ali, você vê o Rio de Janeiro praticamente inteiro. É lindo demais”, destaca Jefferson Luiz.

O trabalho é difícil e dá um frio na barriga. “Quando eu subo no Cristo eu rezo mais. Eu penso em fazer o serviço o mais rápido possível, com segurança e sair dali”, conta o técnico.

A missão de Jefferson é instalar a nova estrutura dos para-raios da estátua. Uma tempestade em janeiro mostrou que o sistema precisa ser substituído.

A chuva foi rápida, mas assustadora. Em poucas horas, foram 1,1 mil raios na cidade. E não só um, mas vários caíram no mesmo lugar, justamente no topo do Cristo Redentor.

Um deles atingiu em cheio a pontinha da mão direita. Parte do dedo médio ficou destruída. Sentado na estátua, Jefferson consegue ver também o estrago no polegar. “A ponta do dedo dele, muito danificada”, aponta Jefferson.

As obras vão durar de três a quatro meses. O sistema de para-raios ao longo dos braços e na cabeça será ampliado. Os operários também vão refazer o revestimento de pedra sabão dos dedos da mão direita e de uma pontinha na cabeça que também foi atingida por um raio. A reforma vai custar quase R$ 2 milhões e vai ser financiada por uma empresa privada.

O pontapé inicial das obras foi uma benção dada pelo Arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, que acaba de ser nomeado cardeal pelo Papa Francisco.

Os operários vão trabalhar pendurados em cordas de rapel. É preciso muita atenção. Alguns imprevistos são os mesmos de quem trabalha com os pés no chão.

O Cristo Redentor recebe em média 5 mil visitantes por dia. Isso sem contar milhões de pessoas que olham para ele lá debaixo, diariamente.

Difícil não reparar em uma imagem que está sempre de braços abertos para a cidade. Mas muito poucos tem o privilégio de chegar tão pertinho, um deles é o Jefferson. “O Cristo é a coisa mais linda que tem no Rio de Janeiro”, ele destaca.

 

Fonte: G1

Ler 3298 vezes

Cadastre-se


E receba notícias e dicas sobre produtos da Montal, cads, normas e palestras.

Telefax: (31) 3476-7675 - Email: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Rua Castelo de Sintra, 98 - Bairro Castelo - Cep. 31.330-200 - BHte - MG