Logo montal Para Raios SPDA

POSTES AUTO SUPORTÁVEIS

Descrição

Postes auto suportáveis em aço GF

CÓDIGO DESCRIÇÃO
MON-140 Poste 7m – 2 módulos (1.1/2”+2”)
MON-141 Poste 8m – 2 módulos (1.1/2”+2”)
MON-142 Poste 10m – 2 módulos (2”+2.1/2”)
MON-143 Poste 12m – 3 módulos (1.1/2”+2”+2.1/2”)
MON-144 Poste 15m – 3 módulos (2”+2.1/2”+3”)
MON-145 Poste 17m – 4 módulos (1.1/2”+2”+2.1/2”+3”)
MON-146 Poste 20m – 4 módulos (2”+2.1/2”+3”+4”)
MON-147 Poste 13m – 3 módulos (1.1/2”+2”+2.1/2”)
MON-148 Poste 18m – 4 módulos (1.1/2”+2”+2.1/2”+3”)
MON-149 Poste 8m – 2 módulos (1.1/2”+2”)

 

CARACTERÍSTICAS:

  • Todos componentes em aço galvanizado à fogo.
  • Dimensionado para suportar ventos de até 40 m/s. Normas aplicadas no dimensionamento: ABNT – Associação Brasileira De Normas Técnicas – NBR-6120 /  AISC – American Institute Of Steel Construction- ASD 89.
  • Acessórios tais como captor Franklin, haste, terminais, que figuram na imagem “Detalhe Geral” não acompanham o produto, devendo ser adquiridos separadamente.

 

INSTALAÇÃO PASSO À PASSO

 

1. Cova: Escavar cova com aproximadamente 50cm de diâmetro e profundidade indicada na tabela abaixo. Além da profundidade indicada na tabela aprofundar a cova mais 10cm ou mais conforme figura 1.

CÓDIGO DO POSTE ALTURAS (m) PROFUNDIDADE DO POSTE NA COVA
MON-140, 148 e 141 7, 8 e 10 metros 1,3 metros
MON-142, 146 e 143 12, 13 e 15 metros 1,6 metros
MON-144, 147 e 145 17, 18 e 20 metros 1,9 metros

 

2. ConcretoPreparar concreto no traço no traço de 1 saco de cimento, 2 carrinhos de areia e 1 carrinho de brita. Executar um berço de concreto com camada mínima de 10cm no fundo da cova (figura 1) para evitar corrosão no poste na presença de solos ácidos. Pedras (brita 5 ou maior) poderão ser utilizadas para correção do volume. Reservar o restante do concreto.

3. Montagem do PosteEncaixar os módulos do poste entre si, apertando firmemente os parafusos de travamento de cada um dos módulos (figura 2). Enrolar arame em espiral na base do poste que penetrará o concreto para combater fissurações no concreto e melhorar aderência entre os dois materiais. Adaptar o captor Franklin no topo do poste.

Figura 1 Figura 2

 

4. Inçamento manual: Serão necessários para o içamento do poste em torno de 50m de corda, um guincho de alavanca com cabo de aço, tábua de madeira com aproximadamente 2m, prumo de pedreiro (figura 3) e equipe de pelo menos 4 pessoas.


Figura 4

Figura 3

 

  • Colocar uma tábua ou perfil metálico liso na cova para facilitar deslizamento do poste para funda da cova.
  • Ancorar o guincho alavanca em ponto que suporte o içamento, como por exemplo a àrvore da ilustração. O homem H4 fica responsável por acionar o guincho alavanca que fará o esforço de levantamento do poste.
  • Duas cordas deverão ser fixadas no poste conforme figura 4 a uma altura aproximada de 50% ou mais da altura do poste. Estas cordas deverão ficar esticadas pelo homem H2 e H3 durante todo o processo de içamanento. Sua função é não deixar o poste tombar nem para um lado nem para o outro.
  • O homem H1 controla, encaminha e ajuda a condução do poste para dentro da cova. Escoras ajudam bastante no processo.


5. Lançamento Mecânico: Uma retroescavadeira pode ser utilizada para fazer o içamento do poste, substituindo o guincho alavanca  e os homens H2, H3 e H4 representados no esquema de montagem manual. Neste caso, uma corda ou cinta ou cabo de aço deverá ser fixado no poste conforme figura 4 a uma altura aproximada de 50% ou mais da altura do poste conforme exemplo de ponto de ancoragem no poste indicado na figura anterior.
 

6. Concretagem: Estando levantado o poste, o próximo passo é centraliza-lo no centro da cova e lançar um pouco de concreto. Pedras lançadas com cuidado ajudam a manter o poste na posição central e vertical. Usar prumo de pedreiro para alinhar verticalmente o prumo e escorar o poste com peças de madeira afim de mantê-lo na posição durante lançamento final e secagem do concreto. Lançar restante do concreto e dar acabamento.

 

 7. Aterramento: A conexão entre poste e aterramento é preferível que fique a vista afim de possibilitar inspeção do SPDA. Portanto não é recomendado a concretagem da conexão aterramento x poste.

 

PRODUTOS RELACIONADOS:

CAPTORES
FRANKLIN

Informação adicional

Selecione um produto para orçamentar

MON-140 – Poste 7m – 2 módulos (1.1/2”+2”), MON-141 – Poste 10m – 2 módulos (2”+2.1/2”), MON-142 – Poste 12m – 3 módulos (1.1/2”+2”+2.1/2”), MON-143 – Poste 15m – 3 módulos (2”+2.1/2”+3”), MON-144 – Poste 17m – 4 módulos (1.1/2”+2”+2.1/2”+3”), MON-145 – Poste 20m – 4 módulos (2”+2.1/2”+3”+4”), MON-146 – Poste 13m – 3 módulos (1.1/2”+2”+2.1/2”), MON-147 – Poste 18m – 4 módulos (1.1/2”+2”+2.1/2”+3”), MON-148 – Poste 8m – 2 módulos (1.1/2”+2”)

Produtos associados
plugins premium WordPress

ARQUIVO COM TODOS OS
DETALHES CAD DA MONTAL (.DWG)