Logo montal Para Raios SPDA

CAPTORES FRANKLIN – 1 DESCIDA LATÃO NIQUELADO

Descrição

Captores Franklin em latão niquelado, 1 descida com 4 pontas e rosca 3/4″

CÓDIGO DESCRIÇÃO
MON-100 Captor Franklin latão niquelado 1 descida 250mm
MON-102 Captor Franklin latão niquelado 1 descida 350mm

 

DESCRIÇÃO DETALHADA:

Captor tipo Franklin fabricado em latão sextavado com acabamento niquelado, com quatro pontas e rosca 3/4″ na base  para adaptação em mastros e postes. Possui um furo diâmetro 12,7mm (1/2″) para conexão de descida e parafuso de aço inoxidável 1/4″ para travamento da descida conectada.

 

MONTAGEM:

O captor Franklin é fornecido com suas partes separadas. Devem ser montadas as pontas no corpo com rosca 3/4″ para posterior adaptação no mastro ou poste. Ferramentas necessárias: chave de boca nº7 e nº10.

 

DIMENSIONAMENTO:

Os captores Franklin são adaptados em mastros ou postes. Seu dimensionamento (altura, posição e volume de proteção) é feito pelos métodos do ÂNGULO DE PROTEÇÃO ou da ESFERA ROLANTE (ELETROGEOMÉTRICO) previstos na NBR-5419. Os parâmetros destes métodos são dados pela tabela 2 e figura 1 da NBR-5419-3. A MONTAL possui sistema para cálculo automatizado facilitando o dimensionamento. Consulte nosso setor técnico.

 

 

PRODUTOS RELACIONADOS:

Postes auto suportáveis utilizados no SPDA
POSTES
AUTO SUPORTÁVEIS
Mastros simples utilizados no SPDA
MASTROS
SIMPLES
Mastros telescópicos utilizados no SPDA
MASTROS
TELESCÓPICOS

 

 

 

 

 

 

 

 


 

ARTIGO – CAPTOR FRANKLIN:

 

O “captor Franklin” ou “para-raios de Franklin” é uma invenção atribuída a Benjamin Franklin, um dos fundadores dos Estados Unidos, que teve um papel fundamental no desenvolvimento da ciência da eletricidade. Este dispositivo é um tipo de para-raios, projetado para proteger edifícios e outras estruturas do impacto destrutivo dos raios.

 

O que é um Captor Franklin?

O captor Franklin é basicamente uma haste metálica afiada que é instalada no ponto mais alto de uma estrutura. Esta haste é conectada a um fio ou cabo metálico que desce pela lateral do edifício e se conecta ao solo, ou a uma rede de aterramento.

A ideia por trás do seu design é bastante simples: oferecer um caminho de baixa resistência para a eletricidade estática acumulada na atmosfera (ou seja, a carga de um raio) para ser conduzida seguramente até o solo, evitando assim que passe através do edifício e cause danos ou incêndios.

 

Como funciona um Captor Franklin?

Quando um raio atinge, ele busca o caminho de menor resistência para alcançar o solo. A presença de um captor Franklin para spda no ponto mais alto de uma estrutura faz com que o para-raios se torne esse caminho preferencial.

A ponta afiada do captor ajuda a ionizar o ar ao seu redor, facilitando a formação de um caminho condutivo para a descarga elétrica do raio. Isso permite que a carga elétrica do raio seja efetivamente capturada pelo para-raios e conduzida através do cabo até o sistema de aterramento, minimizando os riscos de danos físicos à estrutura protegida.

 

Importância e Aplicações de Captores Franklin

A invenção do para-raios foi um marco na proteção de edifícios contra danos causados por raios, uma vez que antes de sua invenção, não havia um método eficaz de proteger estruturas desses eventos naturais potencialmente devastadores.

Hoje, os para-raios de Franklin, juntamente com as modernas tecnologias de proteção contra raios, são amplamente utilizados ao redor do mundo para proteger uma vasta gama de estruturas, incluindo edifícios residenciais, comerciais, monumentos históricos e instalações industriais.

 

Informação adicional

Selecione um produto para orçamentar

MON-100 – Captor 1 descida latão niquelado 250mm, MON-102 – Captor 1 descida latão niquelado 350mm

plugins premium WordPress

ARQUIVO COM TODOS OS
DETALHES CAD DA MONTAL (.DWG)